Dinheiro para empreender: Maneiras de conseguir crédito para investir na sua ideia

Dinheiro para empreender talvez seja o principal empecilho que adia a execução de projetos.

Você pode ter uma ideia ótima e um projeto consistente no papel, no entanto, se não tiver capital, as chances de sucesso serão poucas.

Raros são os empreendedores que possuem o dinheiro necessário para iniciar o seu negócio.

Pensando nisso, fizemos esse artigo mostrando algumas maneiras de levantar fundos para investimento na sua empresa.

Dinheiro para empreender é essencial para tirar seu projeto do papel

A primeira alternativa que vem à cabeça para quem precisa de dinheiro é recorrer aos empréstimos bancários.

Afinal, micro e pequenas empresas podem ter acesso a linhas de crédito específicas para alguns nichos.

Porém, antes de tomar qualquer decisão neste sentido, é necessário se precaver diante das situações e seguir alguns passos.

Necessidade de crédito

O primeiro passo é você identificar a necessidade do dinheiro para empreender e para quê.

Seja para compra de máquinas, de equipamentos, de material, elaboração da estrutura e etc., você vai precisar ajustar o valor da necessidade.

Feito isso, você terá que decidir qual a instituição e linha de empréstimo ou financiamento que melhor atende ao seu projeto e plano de negócio.

Análise de restrição

Um passo importante para você não perder tempo e analisar suas situações de restrição.

Isso diz respeito à situação legal, garantias e capital próprio, adequados às exigências das instituições financeiras.

Elaboração de plano de negócio

Talvez a fase mais importante, pois é através dele que você irá provar à instituição que seu projeto é viável financeiramente.

Alguns bancos ainda solicitam estudo da viabilidade do projeto para liberar o crédito. Atente-se à essa questão.

Feito isso, você precisa aguardar o prazo imposto pelo banco para a liberação ou não do crédito.

Outras formas de conseguir dinheiro

Empréstimos e financiamentos bancários demandam um planejamento sucinto e coeso.

Final, trata-se de uma operação que envolve juros e dívidas.

Dinheiro para empreender não é uma coisa fácil de ser conquistada, porém, vamos dar mais algumas alternativas que possam ser viáveis para você seja qualquer o tamanho do seu projeto.

Crowdfunding

Conhecimento também como financiamento coletivo. Ele é geralmente feito pela internet e bancado por pessoas físicas.

Essas pessoas são atraídas pelo modelo de negócio que gostariam de ver funcionando.

O ponto positivo é que não há limite de participação, fazendo com que as contribuições comecem por um valor acessível.

Equity crowdfunding

O equity crowdfunding é semelhante ao crowdfunding com a diferença é que, em vez de receber um produto ou serviço como recompensa.

Os participantes recebem uma parcela da futura companhia como recompensa, ou seja, é como se eles estivessem comprando uma parte da empresa.

A vantagem é que você não só vai ver o projeto sair do papel como você também será dono de uma pequena parte dele.

Outra vantagem é que o seu prejuízo fica restrito ao aporte inicial.

Incubadoras

Esse método é ideal se a sua ideia de negócio for uma startup mas ela ainda precisa de maturidade e precisa ser lapidada antes de receber um aporte financeiro

Isso é possível fazer isso dentro de uma incubadora.

As incubadoras são ligadas a instituições de ensino e universidades que apoiam os empreendedores novatos.

Elas oferecerem a estrutura e conhecimento mínimos necessários para os primeiros passos da nova empresa.

Isso representa uma ajuda importante para quem está começando a entrar no mundo do empreendedorismo e ainda não está habituado a ele.

Aceleradoras

As aceleradoras são uma espécie de evolução das incubadoras.

Elas atuam em startups com potencial de crescimento apoiando financeiramente, com estrutura, consultoria e treinamento em troca de participação no capital da empresa.

Um grande exemplo de aceleradora é a Oxigênio, da Porto Seguro.

Investidor-anjo

Investidores-anjo são pessoas físicas dispostas a usar seu capital em empresas com potencial de crescimento.

Vale a pena pesquisar algumas organizações especialistas em conectar empreendedores com esse tipo de parceiro.

Muitos investidores-anjo são dispostos a emprestar o capital para empresas que estão dispostas a trocar a dívida pela participação no modelo de negócio.

Capital semente

Segue quase a mesma lógica do investidor-anjo.

A grande diferença é que enquanto um é pessoa física o outro é jurídica e que geralmente vem de fundo de investimentos.

O capital-semente tem como foco empresas em estágio inicial mas no segundo degrau.

Essas empresas investem em empreendimentos que já possuem estrutura, clientes e produtos definidos.

 

  • Compartilhar
Danilo Colombo
Formado em publicidade e propaganda, apaixonado pelo mundo digital, startups, growth hacking e empreendedorismo. Quando não está pensando sobre negócios, gosta de passar o tempo com sua família. Atualmente é Head of Marketing da PDVend.

Você vai se interessar também.

Escreva um comentário

Quer acesso aos conteúdos exclusivos?

Cadastre-se e receba gratuitamente artigos, novidades e dicas.