Descubra a importância da localização do estabelecimento

A localização do estabelecimento é tão importante quanto o cardápio e o atendimento. A escolha do ponto comercial será decisiva para o sucesso do seu negócio, seja qual for o seu tipo de empreendimento e o mercado que ele está inserido. Se a decisão for errada, ela pode comprometer toda a sua operação.

O ideal é que você defina a localização de acordo com o seu perfil de negócio, e não o contrário. Existem vários fatores que comprovam se o local é bom ou não. Confira no artigo de hoje algumas dicas que irão te ajudar na hora de escolher a localização ideal para o seu estabelecimento.

1. Pense no perfil do seu público consumidor

Antes de escolher a localização do estabelecimento, trace o perfil dos consumidores que você quer atingir. Você precisa pensar no seu público para não correr o risco de atrair os consumidores errados. Faça uma pesquisa para descobrir quais são seus clientes ideais. Para isso, faça um mapeamento da região que você pretende abrir sua loja para conhecer os nichos de atuação e os horários de maior demanda da região.

Você deve pensar em dois tipos de consumidor na hora de definir um local para o seu estabelecimento: as pessoas que moram perto daquele lugar e as pessoas que passam pelo local ou que poderiam ir até ele para consumir no seu empreendimento. Além de te auxiliar na escolha do local, conhecer melhor as pessoas que você quer atingir vai te ajudar em todas as outras áreas do seu negócio.

2. Desenvolva bem o seu projeto

Antes de escolher a região, bairro e localização do estabelecimento, entenda os objetivos reais que você quer alcançar. Tendo um projeto em desenvolvimento será mais fácil resolver diversas questões como a estrutura de estoque, fiação elétrica e até mesmo capacidade de público que você pode atingir. O lugar perfeito será facilmente escolhido depois de você ter feito um planejamento detalhado de negócio. A casa precisa estar em ordem antes mesmo de ser aberta para o público.

3. Escolha um local de fácil acesso

O local escolhido deve ter fácil acesso ao público. Pense no trajeto que o seu futuro consumidor pode fazer para chegar lá. Se o local tem estacionamento, se já há uma boa circulação de pessoas, é perto do metrô, tem ponto de ônibus próximo, fácil acesso a pé e se há outros pontos comerciais nas proximidades. Muita gente pode deixar de frequentar um local por não ter onde parar o carro, por exemplo. Também é importante pensar em como seus funcionários chegarão até o emprego.

4. Não tenha pressa para achar o lugar ideal

A decisão do local é um caminho sem volta. Por isso, tenha a cabeça fria e não tenha pressa para a decisão. Selecione algumas opções para você fazer uma comparação entre elas. Pesquise os preços dos imóveis da região, dê preferência para pontos com boa visibilidade, evite lugares que pareçam inseguros ou mal iluminados. E não se esqueça de verificar se o preço do imóvel é compatível com sua capacidade do investimento, com movimento e o prazo de retorno esperado.

5. Tenha atenção à fachada

A fachada demonstra a identidade do seu negócio. Em grande parte das vezes ela será o primeiro contato do cliente com a sua marca. Para atrair mais clientes, você pode utilizar alguns recursos visuais de visual merchandising na sua vitrine. Também é preciso manter a fachada em dia, limpa e com uma identidade que combina com o seu estabelecimento.

6. Enxergue a concorrência com bons olhos

As áreas menos visíveis e com menor circulação de pessoas demandam de um esforço muito maior de divulgação. Já os lugares com a presença de concorrentes nas proximidades proporcionam um número maior de potenciais clientes. Ou seja, já existe a demanda. Por mais que a concorrência possa ser encarada como uma barreira, é muito mais difícil desbravar um território inexplorado.

7. Fique em dia com os documentos obrigatórios

Antes de escolher o local, tenha em mente tudo que você precisará para escolher o imóvel sem nenhuma complicação. Fique atento a todos os documentos necessários para o funcionamento do seu negócio. Esteja em dia com a prefeitura do seu município, o PROCON e a Vigilância Sanitária. São eles:

  • Alvará de Funcionamento da Prefeitura.
  • CCM – Cadastro de Contribuintes Mobiliários.
  • Contrato de Locação do Imóvel.
  • Alvará do Corpo de Bombeiros mediante vistoria.
  • CMVS – Cadastro Municipal de Vigilância Sanitária.

8. Analise bem o contrato de locação

contrato de locação do imóvel é um documento extremamente importante. Por isso, suas cláusulas devem ser bem estudadas e revistas com o proprietário. Negocie um prazo razoável para a renovação do contrato e as multas para uma possível rescisão. Se precisar, peça o auxílio de um advogado.

Esperamos que com o artigo de hoje você tenha percebido como a localização do estabelecimento pode influenciar na tomada de decisão do cliente. Ficou alguma dúvida? Deixe seu comentário. E não deixe de compartilhar este artigo com seus amigos nas redes sociais.

  • Compartilhar
Danilo Colombo
Formado em publicidade e propaganda, apaixonado pelo mundo digital, startups, growth hacking e empreendedorismo. Quando não está pensando sobre negócios, gosta de passar o tempo com sua família. Atualmente é Head of Marketing da PDVend.

Você vai se interessar também.

Escreva um comentário

Quer acesso aos conteúdos exclusivos?

Cadastre-se e receba gratuitamente artigos, novidades e dicas.