Marketing sensorial: Aprenda a utilizar a seu favor para vender mais

Marketing sensorial é uma técnica que, se aplicada no varejo, pode render bons resultados.

Ela age diretamente no subconsciente do cliente.

Isso aumenta seu nível de satisfação e é um impulsionador importante para as vendas.

Pensando nisso, fizemos esse super artigo para você aprender a aplicar o Marketing Sensorial no seu negócio.

Confira.

Marketing sensorial: 5 sentidos a favor da venda

A estratégia tem como objetivo atingir o subconsciente dos consumidores.

Isso serve para influenciar no comportamento de compra e enviar mensagens que vão além das palavras e das imagens.

Uma simples estratégia em uma loja de varejo pode ter um impacto extremamente positivo.

Especialmente no humor dos consumidores e com isso, impulsionar as vendas.

O mais feliz e satisfeito dos clientes, é o mais propenso a comprar mais.

Esse é o conceito que os donos de lojas devem utilizar não só quando pensamos em Marketing Sensorial.

Mas sim em todas as ações de Marketing.

Implementar o Marketing Sensorial dentro do ponto de venda aumenta significativamente os lucros.

Ele age diretamente na emoção do cliente.

 Além de provocar resultados expressivos na percepção do consumidor.

Principalmente quanto a identidade de marca e posicionamento de mercado.

Surpreenda pelos sentidos

Acostumado a ser estimulado apenas pelo visual, porém, o consumidor pode ater atenção a outros sentidos.

Uma boa música pela audição, e olfato – um perfume agradável, o consumidor automaticamente eleva sua percepção.

Ele relaciona o ambiente e a qualidade do serviço prestado.

Esses estímulos quando trabalhados continuamente podem ser o que de fato, vai diferenciar o seu negócio, sua loja, frente a concorrência e colocá-lo num patamar acima.

À primeira vista parece algo muito sofisticado e complexo.

No entanto, na prática é muito simples.

Como vamos mostrar para você agora. Confira.

Visão é o primeiro impacto

Uma grande parte do orçamento de Marketing é gasto apenas em recursos visuais.

No entanto, o impacto do estímulo visual no comportamento de compra do cliente não se limita a imagens ou logotipos.

Iluminação, espaço e cores são veículos importantes para criar um ambiente agradável.

Isso desperta atenção ou relaxamento, dependendo da intenção, em sua loja de varejo.

As cores podem não só influenciar um cliente a fazer uma compra.

Elas influenciam no reconhecimento da loja enquanto marca.

Vermelho, por exemplo, está intimamente ligado ao fogo.

Isso pode evocar sentimentos como paixão, medo e raiva.

A cor também pode alertar os seus clientes e fazê-los parar na frente de um produto.

No entanto, é recomendado o uso de cores vivas, como vermelho e amarelo apenas como um chamariz.

Cuide de forma que não tomem mais de 20% do preenchimento total das cores do ambiente em si.

O oposto do vermelho é azul.

Geralmente associado ao céu ou ao mar, o azul induz tranquilidade.

Azul também está associado a confiabilidade.

Semelhante ao azul, o verde causa um efeito relaxante e calmante sobre clientes, uma vez que está associada com o meio ambiente.

Cores quentes, como laranja e marrom são convidativas.

Induzem os clientes a gastar mais tempo dentro da loja.

O laranja é especialmente usado para evocar emoções positivas e de felicidade, pois estimula o entusiasmo e a criatividade.

 Além disso, as paredes e iluminação laranja apropriados pode dar sua loja um clima quente e aconchegante.

Olfato é o caminho da conquista

Os seres humanos têm cerca de cinco milhões de células receptoras olfativas.

Um nariz humano treinado pode distinguir até cerca de 10.000 odores.

Embora o sentido humano do olfato seja muito menos desenvolvido do que nos animais, o cheiro pode evocar extraordinariamente intensa emoção.

Com um simples aroma, diversos sentimentos podem vir à tona.

Isto acontece devido ao fato de o olfato estar ligado ao sistema límbico do cérebro.

A área do nosso cérebro associada a memória e as emoções.

Um cheiro pode se tornar uma importante ferramenta para comercializar um produto ou melhorar o ambiente de um produto.

Por exemplo, uma loja de óculos de sol que usa um perfume de coco.

Isso pode desencadear a memória de um período de férias.

 Isso vai colocar o cliente em um modo feliz e incentivá-los a gastar mais.

Donos de pequenas empresas de varejo podem se beneficiar muito de perfumes.

Portanto, aromas podem enfatizar atributos que melhor descrevem sua loja e produtos.

Crie o ambiente ideal para colocar seus clientes no bom humor necessário para fazer compras.

Audição: Música para os ouvidos

O nosso estado de humor pode aumentar se formos expostos a um som que nos traga boas sensações.

Semelhante ao aroma, a música é uma ferramenta eficaz para ter impacto sobre o humor.

Várias experiências mostram que a resposta emocional à música pode evocar certos estados de espírito.

Especialmente quando induzida ou relacionada com um estado de felicidade ou relaxamento.

A música também pode ajudá-lo a atingir um determinado grupo de compradores.

 Um som alto e com música eletrônica gera um clima otimista e relaciona automaticamente a loja a este público.

Ao mesmo tempo que sinaliza para os idosos que esta loja provavelmente não atenderá às suas necessidades.

Tato: A especialidade do toque

A possibilidade de tocar aquilo que desejamos aumenta nosso estado de espírito.

No entanto, as empresas gastam muito pouco do seu orçamento com o Marketing de experiência.

Ele é onde o produto e o consumidor se relacionam na prática.

Pense no sentido do tato da seguinte maneira:

Imprescindível que os clientes possam tocar os produtos e experimentá-los.

Mas não é só isso.

O tecido que você está usando nos assentos dos provadores, em almofadas, cortinas e demais itens onde o cliente possa ter acesso, 

 Tudo isso também influencia na percepção geral do ambiente.

Paladar vai conquistar pelo sabor

Seus clientes têm o que comer na sua loja?

 Se não tem, providencie algo.

Pesquisas mostram que, pessoas com fome querem ir embora logo.

E não só querem como vão, normalmente, em busca de um restaurante.

Não importa que seu ramo não seja alimentação.

 Ter um biscoito, um chá e um café, ou alimentos de acordo com a cultura de sua região são imprescindíveis para receber os clientes.

Está comprovado, com exceção dos supermercados – onde o cliente com fome compra mais, que em todos os outros ramos do varejo o que acontece é muito diferente.

Clientes com fome não conseguem focar no produto a ponto de comprá-lo.

 Ele não responde aos outros estímulos, como audição e olfato.

Isso muda tão rapidamente como aconteceria se não estivessem com fome.

Há uma necessidade física a ser satisfeita que se sobrepõe as outras necessidades.

Por isso é tão importante que, também o sentido do paladar seja estimulado positivamente no Marketing Sensorial.

 O cliente quando satisfeito, absorve melhor os outros estímulos.

Use e abuse do Marketing Sensorial.

  • Compartilhar
Danilo Colombo
Formado em publicidade e propaganda, apaixonado pelo mundo digital, startups, growth hacking e empreendedorismo. Quando não está pensando sobre negócios, gosta de passar o tempo com sua família. Atualmente é Head of Marketing da PDVend.

Você vai se interessar também.

Escreva um comentário

Quer acesso aos conteúdos exclusivos?

Cadastre-se e receba gratuitamente artigos, novidades e dicas.