Meios de pagamento: Diferença entre adquirente, operadora e bandeira.

Meios de pagamento são assuntos que mais geram dúvidas entre os clientes e empreendedores.

Elas são comuns justamente por conta das diversas nomenclaturas existentes.

Aproveitamos esse artigo, justamente para esclarecer as principais dúvidas.

Meios de pagamento e suas variações

Entre os Meios de pagamentos mais comuns vamos conhecer um pouco mais sobre Adquirentes, Bandeira de cartão, Gateway e Subadquirente.

Adquirentes

As adquirentes fazem a liquidação financeira das transações por meio de cartão de crédito e cartão de débito.

São empresas como:

  • Rede
  • Cielo
  • Elavon
  • GetNet
  • Stone
  • FirstData
  • Global Payments
  • Entre outras

Elas são responsáveis pela comunicação com as bandeiras (Visa, Mastercard, Amex, Diners, Elo) e bancos emissores (Itaú, Bradesco, Citibank, Santander etc).

Na prática, a adquirente é o agente operador.

Ou seja, são as operadoras de cartões de crédito nesse sistema de pagamentos.

Para ilustrar melhor esse sistema, basta pensar na máquina de cartão que vemos nos estabelecimentos comerciais.

Principalmente em lojas de shopping, padarias, restaurantes, postos de gasolina etc.

As adquirentes são responsáveis por entregar os valores das vendas efetuadas na conta corrente informada, em até 31 dias.

Operadoras

Uma operadora de cartão de crédito é a empresa ou programa de uma instituição financeira responsável por administrar os cartões de crédito.

Esta administração é que define o relacionamento com o cliente.

Além disso, proporcionam os benefícios e taxas para cada um de seus clientes.

Também são responsáveis pela análise de risco de crédito ao fazer uma avaliação de sua renda.

É importante conhecer as maiores delas em nosso país para que você tenha uma ideia de com quais operadoras negociar melhores condições, promoções, taxas e juros.

Bandeira

As bandeiras, como Mastercard, Visa e American Express, são marcas que determinam certas regras do cartão.

Regras como quantidade de parcelas em que você pode dividir o pagamento e o número de estabelecimentos em que ele é aceito, nacional e internacionalmente.

No momento da compra, a adquirente usada pelo vendedor se conecta com a bandeira de cartão.

Por sua vez aciona o emissor (banco ou outra instituição financeira que tenha emitido o cartão para o cliente).

Este responde com a autorização da transação.

Assim, a bandeira serve tanto para regular o uso do cartão quanto como ponte entre a adquirente e o banco do consumidor.

Outras nomenclaturas

Além dessas que explicamos acima, há também outras nomenclaturas importantes entre os Meios de pagamento.

Vamos conhecer?

Gateways

Os gateways de pagamento são outra forma bastante conhecida no e-commerce.

Ela facilita a transação entre a loja do vendedor e a instituição financeira responsável pelo pagamento.

Eles transmitem os dados e oferecendo uma opção interessante de meio de pagamento.

É importante avaliar se o gateway oferece recursos compatíveis com o seu negócio.

Esses recursos são carrinho de compras, transmissão segura de informações (como certificação de segurança, gestão de risco, PCI e diversidade de opções de pagamento.

Sub-adquirentes

Ideal para pequenos e médios negócios, os facilitadores.

Eles também chamados de intermediadores ou sub-adquirentes são empresas diferentes do que muitos pensam.

Isso porque elas não se responsabilizam apenas por realizar a transação financeira em si nos Meios de pagamento.

Elas oferecem uma solução completa que vai desde a gestão de relacionamento entre o comprador e o vendedor.

Isso inclui a proteção de dados pessoais como informações de:

  • Cartões de crédito
  • Verificação da autenticidade da compra

Essa verificação serve para observar se há unificação das taxas desses serviços.

Na realidade, o facilitador de pagamentos é um player que tem por finalidade tornar o processo de compra online mais simples.

Entre essas empresas é interessante escolher uma que tenha tecnologias e soluções mais flexíveis.

Isso inclui customização de checkout, checkout sem redirecionamentos (que aumenta a conversão e a credibilidade da loja virtual) e atendimento personalizado para vendedores e desenvolvedores.

Além disso ferramentas inteligentes como reenvio de cobrança automática e período de teste.

Lembre-se de discutir com a empresa de Meios de pagamento alguns pontos como:

  • Taxa de transação;
  • Variação da taxa quanto ao volume;
  • Grau de risco;
  • Ticket médio;
  • Faturamento;
  • Prazo de recebimento;
  • Custos de antecipação;
  • Taxas fixas e outras despesas contratuais;
  • Processo de integração;
  • Suporte;

Todas essas questões podem influenciar diretamente no custo-benefício da sua empresa impactando os índices de conversão.

PDV online

Sua vida está em constante movimento e você precisa ter acesso a qualquer informação na palma da sua mão.

Com isso surge o PDV online.

Você não quer mais depender de estar fisicamente na loja para saber quanto está vendendo, qual o faturamento, qual o movimento do caixa.

Então, não faz sentido adquirir um PDV fixo.

Um PDV online auxiliará no seu Meio de pagamento e oferecerá essa mobilidade e agilidade que você precisa.

Com acesso em tempo real às informações, é possível agilizar a tomada de decisões e, assim, ter uma gestão mais eficiente.

Você pode até viajar sem se preocupar com a loja.

Pesquise a melhor opção para o seu negócio

Para concluir, é importante que você entenda que a melhor opção para o seu negócio.

Ou seja, é aquela que melhor se adapta à sua realidade do momento.

No início das atividades, os intermediadores funcionarão muito bem, pois são fáceis de implementar e não envolvem custos extras.

Agora, ao passar para o próximo estágio, os gateways certamente serão a melhor opção.

A integração direta com as adquirentes só é indicada para os grandes players do mercado.

Isso porque eles conseguem negociar taxas quando se têm um expressivo volume de vendas.

O segrego é pesquisar a melhor opção de Meios de pagamento que melhor se adapta ao seu negócio.

  • Compartilhar
Danilo Colombo
Formado em publicidade e propaganda, apaixonado pelo mundo digital, startups, growth hacking e empreendedorismo. Quando não está pensando sobre negócios, gosta de passar o tempo com sua família. Atualmente é Head of Marketing da PDVend.

Você vai se interessar também.

Escreva um comentário

Quer acesso aos conteúdos exclusivos?

Cadastre-se e receba gratuitamente artigos, novidades e dicas.